Energia solar fotovoltaica ultrapassa 3 gigawatts em grandes usinas no Brasil

Energia Solar Brasil

De acordo com avaliação da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), o Brasil acaba de ultrapassar a marca de 3 gigawatts (GW) de capacidade operacional de energia solar fotovoltaica em usinas de grande porte. No total, a energia solar já trouxe mais de R $ 15,9 bilhões em novos investimentos privados no país somente nessa categoria, tendo gerado cerca de 90 mil empregos acumulados. A arrecadação para os cofres públicos no período totaliza R $ 5,2 bilhões.

O segmento solar fotovoltaico centralizado já representa 1,7% da capacidade instalada da matriz elétrica do Brasil. Os investimentos totais previstos até 2025 para projetos já contratados em leilões de energia superam R $ 25,8 bilhões. Em 2019, a energia solar foi a mais competitiva entre todas as fontes renováveis ​​nos dois Leilões de Energia Nova, A-4 e A-6, com preços médios abaixo de US $ 21,00 / MWh.

As usinas solares de grande porte são atualmente a sétima maior fonte de geração de energia no Brasil, com 101 projetos com licença de operação em nove estados brasileiros, nas regiões Nordeste (Piauí, Ceará, Bahia, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Paraíba), Sudeste ( Minas Gerais e São Paulo) e Norte (Tocantins).

Para o presidente da ABSOLAR, Rodrigo Sauaia, o Brasil é uma nação solar por natureza, com condições privilegiadas para se tornar líder mundial na área. “A energia solar fotovoltaica reduz o custo da eletricidade para a população, aumenta a competitividade das empresas e desonera o orçamento do poder público, trazendo benefícios aos pequenos, médios e grandes consumidores de energia do país”, diz Sauaia.

“A energia solar terá um papel cada vez mais estratégico para o país cumprir seus objetivos de desenvolvimento econômico, principalmente agora no período pós-pandêmico, pois é a energia renovável que mais gera empregos no mundo”, acrescenta.

“Nas crises de 2015 e 2016, o PIB do Brasil encolheu -3,8 e -3,6%, respectivamente, mas o setor solar fotovoltaico foi na direção contrária, crescendo mais de 100% a cada ano. Agora, passada a fase mais aguda da pandemia, a energia solar fotovoltaica vai mais uma vez alavancar a recuperação econômica do Brasil. A energia solar fará parte da solução, tanto para a nossa sociedade quanto para o meio ambiente ”, lembra Márcio Trannin, vice-presidente da ABSOLAR.

Fonte: www.opetroleo.com.br veja mais no site.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *